Postado por: Ton Müller 30 de dezembro de 2013

microondas philco 5Funcionamento

O princípio básico desse tipo de forno é transformar a energia elétrica em energia térmica por meio de ondas eletromagnéticas (as tais microondas), que aumentam a energia cinética dos alimentos. Seu principal componente é o magnetron, responsável pela formação de ondas magnéticas e composto basicamente por imãs e placas de metal. Essas ondas são absorvidas pelas moléculas de água presente nos alimentos, o que provoca agitação e, por fim, aquecimento.

Impactos no uso cotidiano

O tipo de aquecimento do forno de microondas faz com que os nutrientes dos alimentos sejam reduzidos. No entanto, não são apenas os benefícios que cessam. Segundo o médico Sérgio Vaisman, médico especialista em nutrologia e há anos dedicado à prática de medicina preventiva, as alterações decorrentes do aquecimento por meio das microondas pode fazer com que alimentos como fibras, frutas e verduras, abundantes em antioxidantes, percam boa parte de suas propriedades, fundamentais ao trabalho de eliminação de parte dos radicais livres que podem lesar o DNA das células e contribuir para a prevenção de várias doenças, dentre elas câncer e cardio-vasculares. De acordo com a revista Pediatrics, a perda de vitaminas e nutrientes do leite materno devido ao aquecimento em forno de microondas pode afetar o sistema imunológico do bebê.

Aquecer alimentos em recipientes de plástico que não são específicos para esse tipo de forno, pode liberar dioxina, um composto orgânico incolor e inodoro comprovadamente cancerígeno (atestado pelo Instituto Nacional do Câncer). Para evitar problemas, basta utilizar recipientes de vidro temperado, porcelana ou plásticos especiais para microondas.

Porém, operando de maneira normal, o microondas não oferece riscos à saúde, é inclusive um facilitador ao poupar tempo em nosso corrido dia-a-dia. Quando o forno é desligado, não há riscos de contaminação por radiação, já que ele só a emite quando está funcionando, segundo o Instituto de Pesquisas Tecnológicas. Mas fique atento aos aparelhos velhinhos. Se houver problemas no fechamento da porta, dobradiça, trinco ou vedação, o uso deve ser interrompido e o aparelho levado ao conserto, já que a radiação pode escapar.

Como fazer o descarte?

Quando o aparelho não tem mais conserto, a melhor maneira de descartá-lo é encaminhá-lo para a reciclagem. O microondas é composto de vários materiais como plástico, vidro e metais, que podem ser separados e ter as partes recicladas. No entanto, a reciclagem do vidro temperado é bem difícil de ser realizada e poucos locais têm tal certificação; e a reciclagem das placas eletrônicas, que contêm metais pesados, como chumbo e cádmio, só é feita, atualmente, no exterior.

De acordo com o coordenador de qualidade e meio ambiente da Electrolux do Brasil, Luis Machado, os consumidores não precisam se preocupar com isso. “O Magnetron, peça fundamental na emissão de ondas neste equipamento, não é radioativo. Esta tecnologia é um componente eletrônico emissor de ondas eletromagnéticas que tem o poder de aquecer as partículas, gerando assim o efeito de cozimento em alimentos”, explicou.

Machado também diz que a peça de destinação mais difícil de todo o equipamento que compõe um forno de microondas é a placa de circuitos eletrônicos. No entanto, ela só é totalmente reciclável no exterior. “Atualmente, estas peças são enviadas para países que tenham este tipo de reciclagem e tecnologia”, afirmou. De acordo com o Centro de Descarte e Reúso de Resíduos de Informática (Cedir), da Universidade de São Paulo (USP), qualquer produto que tenha placa eletrônica possui contaminantes. A especialista em gestão ambiental do Cedir, Neuci Bicov, afirma que os microondas se utilizam de placas marrons. "Elas contêm metais pesados, por isso precisam ser enviadas a recicladores autorizados pela CETESB. Delas são extraídos cobre e alumínio; a parte do fenolite, infelizmente, ainda é considerada refugo, pois não tem reciclagem", disse.

As placas marrons são compostas por: capacitor (que é perigoso por conter metais pesados e armazenar voltagem), diodo, resistores, transformador e alguns chips. "No nosso caso, enviamos a empresas que extraem o alumínio e o cobre, tornando inertes os demais componentes" afirmou Neuci.

Outras opções

Se o seu forno ainda estiver em condições de uso, faça a doação ou a venda!

Se não houver postos na sua região, é recomendável pedir auxílio ao poder público sobre como proceder no descarte do seu forno de microondas.

http://www.ecycle.com.br

Leave a Reply

Subscribe to Posts | Subscribe to Comments





ASSINE E RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES!
Seu Nome
*
Seu E-mail
*
Subscribe

OFERTAS IMPERDÍVEIS!

Conheça ofertas quentes, sem vírus e reais! Nós do Verdade Mundial já aderimos a elas e hoje podemos garantir a qualidade destes cursos!

- Copyright © Verdade Mundial - Rio Grande Do Sul | Brasil | Designed by Johanes Djogan -